10/06/2020

Saiba como cuidar dos seus lábios em todas as estações

Em dias mais secos e com bastante vento, os lábios podem ficar ressecados e sofrer a descamação das finas camadas de pele. Porém, isso não acontece apenas no inverno ou em dias frios. A grande exposição ao sol também causa esse desconforto. Dessa maneira, é importante fazer uma hidratação frequente nessa região.

Para isso, você pode investir em regeneradores labiais. O Hidralip®, da Kress, é a novidade nessa linha. Além de garantir uma intensa hidratação, ele nutre e dá maciez aos lábios. Mas como tudo isso acontece?

Bom, esse produto é formulado com nanopartículas (aquelas partículas bem pequenininhas), que possuem os nutrientes no seu interior e conseguem atravessar as camadas da pele, chegando até as mais profundas e, assim, proporcionando o resultado desejado. Os componentes são:

Resveratrol: combate o envelhecimento precoce da pele.

Óleo de Romã: possui ação antioxidante, atrasando o aparecimento de rugas, manchas e outros sinais de expressão.

Vitamina A: responsável pela renovação celular e produção de colágeno.

Além disso, o Hidralip® possui quatro versões: hortelã, uva, baunilha e frutas vermelhas. Para você escolher o seu preferido e ter lábios muito mais macios, hidratados e nutridos em qualquer época do ano.

Gostou do produto? Você pode adquirir o seu clicando aqui.

+ Saiba mais
Compartilhe:

02/06/2020

5 dicas para dormir bem e ter dias muito melhores

Todos os dias precisamos lidar com momentos tensos, seja no trabalho, com os estudos, relacionamentos, etc. Essas situações têm a capacidade de influenciar diretamente na saúde e resultar em noites mal dormidas, gerando um ciclo, já que, se não conseguimos descansar, o dia seguinte pode ser mais exaustivo.  

Segundo a Associação Brasileira do Sono (ABS), 73 milhões de pessoas sofrem de insônia no Brasil. Esse problema surge quando você deita e demora a adormecer, ou ainda se desperta no meio da noite e não consegue voltar a dormir. Essas condições, geralmente, são relacionadas com as preocupações que estimulam o estresse, e, se repetidas a longo prazo, com casos de ansiedade depressão.  

Alguns hábitos durante o dia podem prejudicar o seu relaxamento para dormir. Por isso, separamos 5 dicas de mudanças para você realizar e experimentar com o objetivo de obter qualidade de sono. Confira! 

  1. Respeite horários 

É recomendado dormir 8 horas por noite. Para muitas pessoas, isso pode ser difícil devido a rotina, mas definir o horário de deitar e levantar todos os dias (inclusive nos fins de semana) faz com que o tempo dormido seja o suficiente e não passe do necessário para conservar o próximo sono.  

  1. Desligue os eletrônicos 

Não durma assistindo TV ou com o celular na mão. Absorver as informações ou um conteúdo de entretenimento tende a deixar você mais agitado. 

  1. Relaxe 

O estado de relaxamento depende muito da pessoa. Alguns preferem a leitura de um livro antes de apagar as luzes. Outros gostam de ouvir um som ambiente, como de chuva ou vento. Vale testar nas primeiras noites e perceber como você reage. 

  1. Pratique exercícios 

Atividades físicas gastam energia. Caminhar e pedalar são algumas opções simples. Mas lembre-se de praticar antes das 21h para gerar o cansaço ideal e relaxar durante a noite. Depois desse horário, o resultado pode ser prejudicial e ter um efeito contrário. 

  1. Cuide da refeição 

Evite comer muito antes de deitar. Bebidas, como café, chá preto e alguns refrigerantes, também dificultam a chegada do sono. Prefira um chá, como de camomila ou cidreira, um copo de leite morno ou uma taça de vinho para favorecer o sono. 

Dormir uma noite completa e sem interrupções ajuda com o humor, beneficia a pele e recarrega as energias para que o dia seguinte seja produtivo e satisfatório! Por isso, é tão importante se preocupar com o sono. 

Conhece alguém com dificuldade para dormir? Compartilhe esse texto para ajudar! 

+ Saiba mais
Compartilhe:
exercicioemcasa

17/04/2020

Aproveite o seu tempo e movimente-se: 5 exercícios para praticar em casa!

Você já pensou na quantidade de benefícios que temos ao fazer exercícios em casa? Além de econômico, você possui mais conforto, flexibilidade de horário e não terá aquela desculpa de estar chovendo ou frio demais. Então, coloca um tênis, separa a garrafinha de água e treine com os exercícios que separamos para você. 

  1. Polichinelos 

Esse é um ótimo exercício para aquecer. Ele trabalha seus abdominais, braços, costas, ombros, glúteos e pernas e auxilia na saúde cardiovascular. 

  1. Escadas 

Você tem escadas na sua casa? Então, coloque um tênis com um bom amortecimento e aproveite para subir e descê-las. Essa atividade ajuda no emagrecimento, pois queima calorias, e ainda fortalece coxas e bumbum. 

  1. Prancha 

Apoie os cotovelos e o antebraço no chão, na mesma linha dos ombros.  A ponta dos pés deve estar no chão. Eleve os seus quadris e contraia o abdômen. Viu? Não é tão difícil, mas talvez você não consiga ficar nessa posição por muito tempo. Fique pelo período que aguentar. Esse exercício trabalha a região da barriga, fortalece braços e costas. 

  1. Flexão 

A posição inicial para fazer flexões é parecida com a prancha. Contudo, você vai precisar colocar força nos braços para baixar e elevar seu corpo. Existem diversas variações para realizar essa atividade. Os iniciantes podem usar os joelhos como apoio. Pratique e você verá resultados nos braços, ombros, peitoral e abdômen. 

  1. Dança 

Coloque sua música favorita e dance. Você também pode encontrar vários vídeos na internet para ajudar nos passos. Os movimentos podem melhorar a flexibilidade, além de queimar gorduras e aumentar a autoestima. 

Existem vários exercícios que contribuem com todo o seu corpo. Aqui selecionamos aqueles que consideramos mais fáceis e que você não precisa se preocupar com equipamentos. Lembre-se de manter seus exames em dia, ter uma alimentação saudável e hidratar-se sempre. Em caso de dúvidas, procure um médico.  

Gostou dos exercícios? Compartilhe esse texto com quem mora com você e pratiquem juntos! 

+ Saiba mais
Compartilhe:

01/04/2020

Covid-19, estudo aponta que vitamina D pode auxiliar na prevenção

A vitamina D pode ser uma grande aliada na prevenção ao novo coronavírus. É o que aponta um estudo da Universidade de Turim (Itália), divulgado no dia 26 de março, pelo jornal italiano La Repubblica. Grande parte das pessoas hospitalizadas por estarem infectadas pelo Covid-19 possuem carência de vitamina D. O documento mostra que a absorção desse nutriente não indica a cura da doença, mas pode auxiliar na redução dos fatores de risco. 

Os professores Giancarlo Isaia e Enzo Medico, responsáveis pela análise, recomendam o consumo de vitamina D para o combate à pandemia. “A compensação por essa ampla deficiência de vitamina pode ser alcançada principalmente expondo-se à luz do sol o máximo possível, mesmo em varandas e terraços, consumindo alimentos ricos em vitamina D e, sob supervisão médica, tomando medicamentos específicos”, afirmam os pesquisadores. 

Na Itália, a hipovitaminose D afeta fortemente os idosos neste período. Contudo, os cientistas recomendam que, além desse grupo, os médicos devem garantir os níveis adequados da vitamina às pessoas afetadas pelo vírus, direta ou indiretamente, àquelas mais frágeis e às que não se expõem ao sol. 

 

DEFIXA® 

Para prevenir e suprir as carências de vitamina D, a Kress indica o suplemento alimentar Defixa®. Seu principal componente, a vitamina D3 (colecalciferol), auxilia no fortalecimento do sistema imunológico e regula os níveis de cálcio e fósforo no sangue, indispensáveis para a formação de ossos e dentes saudáveis.  

Mais detalhes sobre o produto, você encontra clicando aqui. 

 

Achou esse texto importante? Compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas se informem. 

+ Saiba mais
Compartilhe:

30/03/2020

Ômegas 3, 6 e 9: para que serve cada um em nosso organismo?

Os ômegas 3, 6 e 9 são gorduras, também chamados de ácidos graxos essenciais, consideradas fundamentais para um bom desenvolvimento e funcionamento do corpo. Resumidamente, eles auxiliam no aumento do HDL (colesterol bom) e na diminuição do LDL (colesterol ruim) e dos triglicérides. Como não são produzidos pelo nosso organismo, é importante consumirmos os alimentos e suplementos que possuem essas propriedades, mas sempre com recomendação médica.

Abaixo você confere os benefícios de cada um dos ômegas e onde são encontrados.

 

Ômega 3: atua no cérebro, ajudando a prevenir a depressão, a ansiedade e o mal de Alzheimer. Possui ação anti-inflamatória e é capaz de reduzir os níveis de colesterol e triglicérides, além de combater a diabetes, controlar a pressão e diminuir os riscos de entupimentos das veias arteriais.

Onde é encontrado:

Peixes (salmão, atum, bacalhau, sardinha), verduras de folhas verdes escuras, como couve, espinafre e brócolis, óleos vegetais de canola, girassol, milho e soja, sementes de chia e linhaça, e oleaginosas possuem ômega 3.

 

Ômega 6: auxilia no funcionamento do sistema imunológico, na formação das membranas celulares (retirar ou ver outra forma de falar – muito técnico) e da retina e no combate do colesterol e dos níveis altos de glicose. Indicado para a manutenção e prevenção da osteoporose, tratamento de alergias e o controle de sintomas da TPM, como inchaços e irritabilidade.

Onde é encontrado:

Óleo de nozes, linhaça, soja e milho, ovos, carnes de frango, porco, peru, cordeiro e bovino, sementes de girassol, abóbora, amendoim, amêndoa e avelã também são alimentos ricos em ômega 6.

 

Ômega 9: age como anti-inflamatório e contra o envelhecimento precoce das células. É importante no controle do colesterol e dos triglicérides, na regulação da temperatura do corpo, produção dos hormônios estrogênio e progesterona. Contribui para a absorção de vitaminas A, D, E e K. Diferente das outras gorduras citadas, esse é produzido no organismo, mas precisa da ingestão dos ômegas 3 e 6.

Onde é encontrado:

Óleos de oliva, avelã, coco, gergelim e canola, a azeitona, abacate e oleaginosas (amêndoas, amendoim, castanhas e nozes) são fontes de ômega 9.

 

Como vimos, os ácidos graxos essenciais são facilmente encontrados e o seu consumo garante diversos benefícios à saúde. Contudo, seu uso em excesso pode trazer resultados não desejados. Por isso, recomendamos sempre a consulta com um médico especialista para um acompanhamento.

 

Gostou desse post? Compartilhe com seus amigos e familiares.

+ Saiba mais
Compartilhe:

24/03/2020

Benefícios da Biotina para o cabelo

 

Benefícios

Estudos apontam que a biotina auxilia na hidratação da pele e do couro cabeludo, na diminuição da caspa e na prevenção de queda, crescimento e reparação dos fios. Além disso, favorece a produção da queratina, uma importante proteína que forma o cabelo e as unhas. 

Evitar o uso de chapéus, bonés e gorros, bem como o cigarro, são hábitos que contribuem também para o fortalecimento dos cabelos.

 

Deficiência

Quem possui uma alimentação intravenosa (por agulha), faz hemodiálise ou é diabético está mais sujeito a desenvolver a deficiência da vitamina H. Os sintomas podem se manifestar através da perda de cabelo, pele seca e escamosa, rachadura nos cantos da boca, inchaço e dor na língua, secura nos olhos, perda de apetite, fadiga, insônia e depressão.

 

Abaixo você confere a quantidade da biotina em alguns alimentos.

Alimento Quantidade em µg por 100g
Amendoim 101,4
Avelã 75
Amêndoa 43,6
Farelo de trigo 44,4
Farelo de aveia 35
Ovo cozido 16,5
Castanha-de-caju 13,7
Cogumelo cozido 8,5
Pão integral 6,1
Acelga cozida 6
Macadâmia 6
Queijo brie 5,6
Cenoura cozida fatiada 5,1
Salmão cozido 5
Tomates frescos picados 4
Abacate 3,6

 

Lembre-se de manter uma alimentação saudável sempre! Compartilhe esse texto para que mais pessoas conheçam os benefícios das vitaminas para os cabelos! 

+ Saiba mais
Compartilhe: