flores

05/10/2016

Como cultivar flores em casa: cuidados e dicas que você precisa saber

Cultivar flores em casa ou apartamento é tudo de bom. Seja no jardim ou em vasinhos no apê, o aroma natural melhora o dia de qualquer pessoa. Mas para manter as plantinhas belas e saudáveis, há algumas regras que devem ser seguidas. Então para garantir que a sua casa ou apartamento esteja sempre florido e aconchegante, alguns cuidados e dicas devem ser tomados diariamente. Veja só:

 

 

  • Mantenha a terra úmida, mas sem encharcar o vasinho. Procure comprar adubos apropriados para cada tipo de planta, encontrados em lojas especializadas em jardinagem.
  • Para arranjo de flores, corte as hastes em um ângulo de 45 graus, eliminando o tamanho de um dedo a partir da ponta. Isso faz com que, instantaneamente, aumente a área de absorção de água da planta. Assim, flores bem hidratadas acabam ficando mais bonitas.
  • Quer agilizar a abertura dos botões das flores? Depois de cortar as hastes, coloque-as em um copo cheio de água morna. Depois de um minuto, mova as flores para um vaso cheio de água fria e aguarde cerca de 20 minutos.
  • Para regar flores sem exagero, você pode colocar um ou dois cubos de gelo por semana no vasinho. O gelo vai derretendo aos poucos e oferece hidratação na medida certa.
  • Ao invés de jogar fora as flores com o caule mais curto, uma dica é colocar em uma xícara de chá bonita. Para manter os caules juntos e facilitar na hora de trocar a água, prenda-os com uma fitinha.
  • Para dar cara nova a um vaso básico, use fitas e rendas que trazem um visual novo para uma peça comum, de uma forma rápida e simples
  • Para manter a água limpa e fresca por mais tempo, coloque uma moeda de cobre dentro do vaso. O cobre funciona como acidificante e ajuda a evitar fungos ou bactérias na água.
  • Ao cultivar flores em ambientes fechados, escolha as que se adaptam melhor para o cultivo em casa, como violetas, gérberas, crisântemos ou azaleias.

 

 

+ Saiba mais
Compartilhe:
felicidade-jovem-balao_0

22/09/2016

Mantenha sua autoestima em alta

 

Não basta apenas olhar o próprio reflexo no espelho e gostar do que vê. A baixa autoestima é um problema que atinge muitas pessoas e de diversas nuances. Algumas pessoas pessoas se julgam pela aparência, outras pelas capacidades intelectuais e outras por dificuldades de se apresentar ou relacionar com outras pessoas. É fato que todos almejam o melhor para si próprios, mas muitas vezes, até de forma inconsciente, pessoas acreditam que não merecem a felicidade e acabam desenvolvendo problemas de ansiedade e depressão, que só pioram a situação.  

 

Mas essas nuances podem ter suas raízes fincadas ainda na infância, com base na educação e no tratamento recebido dos familiares, amigos e professores. Por isso, é cada vez mais importante o ambiente e o contexto em que a criança cresce, já que são fatores que podem edificar ou destruir a confiança de uma pessoa ainda nos primeiros anos de vida.

 

Mas voltando para a fase adulta, a baixa autoestima pode trazer problemas ao longo de toda a vida.  O medo de fracassar, auto cobranças excessivas, relações abusivas, submissão são sintomas de uma autoestima em queda que podem acarretar em dificuldades em relacionamentos ou até na vida profissional.

 

O caminho mais assertivo para uma autoavaliação positiva é conhecer a si mesmo. Conhecer profundamente suas vontades, desejos, metas e sonhos é fundamental. Ao invés de se martirizar com os aspectos negativos identificados, usá-los como escadaria para evolução da sua personalidade é uma atitude de inteligência emocional:

 

  • Identifique o motivo da autoestima baixa;
  • Estipule uma meta para melhorar sua autoestima;
  • Faça uma lista das suas principais qualidades;
  • Não se cobre perfeição, nenhum ser humano é perfeito;
  • Faça um diário e descreva suas conquistas diárias;

Se nada disso funcionar, nunca se esqueça que há profissionais especializados no tratamento emocional. Não exite em procurar uma terapia cognitiva comportamental ou terapia psicodinâmica. No mais, este diálogo entre você e seu eu interior precisa de um tanto de determinação e amor próprio. Ame quem você é, acima de tudo!

+ Saiba mais
Compartilhe:
guardachuvas

20/09/2016

Como escolher um bom guarda-chuva

 

O dia amanhece ensolarado, os passarinhos cantando e você saiu de casa até de vestido pra curtir o dia com mais frescor. Tudo vai bem até chegar a hora de sair do trabalho. O cair do sol já quase fica invisível dada a quantidade de negras e pesadas nuvens no céu se aproximando. O dia vira noite em questões de segundo, o sol dá adeus e a chuva cai num xororô interminável.

 

É claro que nesse meio tempo, você corre abrir o guarda-chuva. Só então, você percebe que o velho companheiro dos dias chuvosos, está com a armação quebrada, a varetinha pendurada de forma nada elegante e o tecido está em qualquer lugar, menos preso nas pontinhas da armação. Resultado: chove mais embaixo do acessório do que fora!

 

Para evitar que essa infeliz cena aconteça novamente, observe as dicas abaixo e saiba como identificar um guarda-chuva dos bons.

 

Preste atenção no acabamento do produto

 

Um guarda-chuva tem que ser bem armado, firme e com o tecido bem esticado, além do número de varetas adequado ao diâmetro. Vale investir nos modelos com boa armação de metal, fortes e flexíveis, com pouca folga nos trechos articulados.

 

Combine com seu guarda-roupa

 

Leve em consideração que não é tão bacana chegar em uma reunião importante com um guarda-chuva rosa estampado de oncinha, por exemplo. É inevitável abrir o acessório e alguém não prestar atenção em você. Por isso, na hora da compra não esqueça: escolha aquela cor ou estampa que pode combinar com as suas roupas.

 

Cuidado em dobro para as crianças

 

Para escolher um guarda-chuva para uma criança, é mais do que importante verificar a segurança. O acessório para os pequenos precisa ser inteiramente feito ou revestido de plástico para evitar qualquer incidente com as mãos da criança. Preste atenção também nos acabamentos: nada de itens pontudos. Opte sempre por extremidades arredondadas.

+ Saiba mais
Compartilhe:
pokemongif

15/09/2016

Pokémon go: se divirta com segurança

 

O jogo de realidade aumentada foi lançado no início de agosto e já tomou conta dos smartphones dos brasileiros, especialmente, os mais jovens. Mas saiba que isso nem é uma regra, viu? Um rápido passeio por monumentos históricos e igrejas (onde estão localizados pontos estratégicos do jogo chamados pokestops) mostram que não tem idade pra diversão.

 

Como já sabe, a lógica do jogo nada mais é que do que capturar os Pokémons. A diferença é que ao invés de tazos –  como jogamos há 20 anos –  agora podemos percorrer as ruas da cidade guiados pelo sistema de GPS do celular que mapeia o local onde o jogador está e vai indicando onde estão os Pokémons. Mas qual é a graça?

 

A ideia é inovadora porque trabalha com realidade aumentada, ou seja, quando são encontrados os bichinhos, a câmera do celular os mostra inseridos no local onde você está naquele momento. Daí é só clicar em cima dele para lançar uma pokebola. É a tecnologia fazendo a fantasia interagir com a realidade.

 

Mas justamente por ser um jogo tão atraente – viciante, diga-se de passagem -, é preciso manter a atenção fora do jogo também. Isso porque alguns criminosos estão aproveitando o vício geral da nação pra entrar em ação e roubar os mais distraídos com o jogo. Um dia da caça, outro do caçador, infelizmente.

 

Por isso, confira algumas dicas para se divertir com segurança e evitar roubos e acidentes:

 

  • Não jogue enquanto estiver dirigindo;
  • Evite interagir com estranhos quando estiver sozinho;
  • Evite locais afastados e com pouca iluminação;
  • Não jogue enquanto estiver atravessando a rua, especialmente avenidas movimentadas;
  • Saia em grupo para jogar, além de mais seguro, é mais divertido.
  • Não entre em propriedade alheia ou locais restritos em busca dos Pokémons. Lembre que invadir propriedade privada é crime.
  • Caso for vítima de roubo, registre um boletim de ocorrência.

 

Com essas dicas você pode aproveitar o jogo, caminhar um pouquinho e ainda fazer novos amigos. Não é demais?

+ Saiba mais
Compartilhe:
alergias

29/06/2016

Como lidar com alergias de inverno

As causas são diversas, desde o contato com poeira até a presença de ácaros e mofo naquelas peças que saíram do fundo do armário para enfrentar o inverno. De fato é na estação  mais fria do ano que as alergias mais se manisfestam afetando principalmente crianças e idosos, tudo por causa dos ambientes fechados, aglomero de pessoas e a maior proliferação de fungos e ácaros.


Alguns sinais podem indicar que é o momento de procurar ajuda médica. Espirros constantes, olhos lacrimejando, coceira intensa e tosse crônica noturna são os principais. Até obter ajuda profissional você pode adotar algumas dicas.

 

  • Use capas antiácaros em travesseiros e colchões.
  • Troque a roupa de cama uma vez por semana.
  • Deixe o aquecedor sempre limpo e sem poeira.
  • Mantenha a casa limpa.
  • Respirar pelo nariz ajuda muito, pois filtra e aquece o ar na entrada do sistema respiratório.
  • Tapetes e carpetes devem ser evitados, assim como bichos de pelúcia.
  • Não fume.
  • Tome bastante água.
+ Saiba mais
Compartilhe:
dirtydancingheader

14/06/2016

Sessão cinema: 5 filmes com muito romance!

O clima está ajudando, que tal pegar os edredons, cobertas e pipoca para uma sessão de filmes muito românticos? Chama o armozão e confere os filmes que indicamos para vocês.

Vamos começar com uns clássicos. Caso você não tenha assistido eles são obrigatórios e se já viu vale a pena rever. São clássicos da sessão da tarde!

 

Dirty Dancing

O filme é de 1987, mas retrata uma história de amor do verão de 1963, entre uma jovem de família rica e um funcionário do hotel onde a família está passando o verão. Baby (Jennifer Gray) se encanta com Johnny (Patrick Swayze), o instrutor de dança. Atenção cenas clássicas de dança.

 

 

 

 

Uma Linda Mulher

Julia Roberts interpreta uma garota de programa de Hollywood que é contratada por Richard Gere para acompanha-lo durante uma semana. Para leva-lá aos compromissos ele acaba a tornando uma jovem elegante e se interessa de verdade por ela. O filme é 1990.

 

 

Esses outro filmes não são exatamente uma novidade, são do começo dos anos 2000, mas grandes escolhas para assistir a dois.

 

 

Um Amor para Recordar

 

 

Diário de uma Paixão

 

De Repente é Amor

+ Saiba mais
Compartilhe: