27/01/2021

Onicofagia: quais as causas do hábito de roer unhas?

Você costuma roer suas unhas? Se a resposta é “sim”, você faz parte de aproximadamente 30% da população mundial, cerca de 2 bilhões de pessoas, que sofre com a onicofagia, o termo médico para o hábito.

Talvez você até já tentou utilizar diferentes recursos para parar, como passar esmaltes com substâncias amargas ou adotar outras “manias” para esquecer de vez das unhas.

Por mais difícil que seja, é possível parar com a vontade de roer as unhas das mãos e/ou dos pés. Mas por que tantas pessoas têm esse costume? É o que vamos ver a seguir.

Causas

Ao passarmos por situações de nervosismo e preocupação, nosso corpo reage e demonstra através de sinais. É por isso que, para algumas pessoas, roer as unhas pode ser uma forma de demonstrar e aliviar esses sentimentos.

Entre os adolescentes, por exemplo, é comum ver este hábito e associarmos à ansiedade devido os hormônios e as diversas mudanças comportamentais que eles passam neste período.

As crianças também podem desenvolver esta mania através da imitação. Ao ver seus responsáveis levarem as mãos à boca, elas reproduzem o gesto.

Porém, ainda não existe uma resposta exata para a origem da onicofagia. Um artigo de 2015, publicado no Journal of Behavior Therapy and Experimental Psychiatry (Jornal de Terapia Comportamental e Psiquiatria Experimental), explica que pessoas perfeccionistas utilizam do hábito para aliviar o tédio e a irritação.

Outros motivos poderiam ser a sensação de prazer e relaxamento, a concentração ou até mesmo a genética.

Roer unha faz mal?

Mais do que uma questão estética, a onicofagia pode gerar problemas sérios de saúde. Alguns deles ortodônticos, como a alteração do posicionamento dos dentes, bruxismo, desgaste, lesões na boca e contaminação bacteriana.

Também pode surgir a paroníquia, uma infecção na pele ao redor da unha após a retirada em excesso do tecido. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), em alguns casos, este processo de inflamação ainda pode causar alterações na unha, além de pus, vermelhidão e dores.

Como parar de roer as unhas?

Primeiramente, é importante querer parar. A ajuda de pessoas próximas que motivem durante o processo pode ser fundamental também.

A seguir, você encontra algumas dicas para parar de roer as unhas. Confira:

  • Fazer trabalhos manuais ou tocar instrumentos.
  • Mascar chiclete quando sentir vontade de roer as unhas.
  • Usar luvas, unhas postiças, ou algo que dificulte o contato das unhas com a boca.
  • Manter as unhas bem cortadas e, se possível, fazer manicure e/ou pedicure semanalmente.

Se algo não está funcionando, é importante não desistir e procurar estratégias diferentes para controlar a onicofagia.

Em casos mais graves, com a ocorrência de dores ou sangramentos, o recomendado é buscar um médico para verificar a situação e indicar o melhor tratamento.

Conhece alguém que costuma roer as unhas? Compartilhe este texto com a pessoa!

+ Saiba mais
Compartilhe:

08/09/2020

Dicas para fortalecer a imunidade

Com mudanças repentinas de temperatura e a constante exposição a doenças, é cada vez mais importante estar com a saúde em dia e garantir a defesa do organismo contra infecções.

Para ter um sistema imunológico forte, algumas atitudes são fundamentais e devem ser empregadas na rotina.

Neste texto, separamos quatro dicas para fortalecer a imunidade, além de explicar melhor seu funcionamento e quais os sintomas que devem receber atenção. Confira!

O que é imunidade?

Segundo o CCM Saúde, a imunidade consiste em vários mecanismos que defendem o organismo contra agentes infecciosos, como vírus, bactérias e fungos.

Existem dois tipos de imunidade: a inata e a adquirida.

  • Imunidade inata: nós já nascemos com esse tipo de imunidade, que atua sempre de maneira igual para evitar doenças. A pele, leucócitos e mucosas são alguns componentes da imunidade inata.
  • Imunidade adquirida: desenvolve-se quando temos contato com algum agente invasor estranho e o corpo reage. A partir dessa ação, o organismo cria uma “memória” e pode combater esse micróbio em específico de forma mais rápida e efetiva, caso ocorra um novo ataque.

Como identificar a imunidade baixa?

A imunidade baixa, também chamada de imunodeficiência, acontece quando o organismo não produz células de defesa suficientes para reagir aos agressores. Dessa forma, ficamos mais expostos às doenças.

Alguns sintomas dessa condição são:

  • infecções constantes, como gripes e resfriados;
  • vômitos, diarreia ou náusea;
  • cansaço, febre ou calafrios excessivos;
  • unhas fracas ou queda de cabelo.

Dicas para fortalecer a imunidade

A principal dica para fortalecer a imunidade é ter uma alimentação saudável, sugestão que já mencionamos em outro texto sobre suplementos que auxiliam o funcionamento do sistema imunológico.

Abaixo, você confere mais dicas: 

1. Durma adequadamente

O sono é fundamental para um corpo saudável. Procure dormir regularmente entre 8 e 10 horas por dia. Você precisa repor as energias gastas e à noite é o melhor momento.

Confira: 5 dicas para dormir bem e ter dias muito melhores

2. Beba água com frequência

O Ministério da Saúde recomenda a ingestão mínima de dois litros de água por dia. Se você tem dificuldade em lembrar dessa necessidade, utilize um despertador com horários específicos para você se hidratar.

Sucos, chás e leite não são indicados para substituir a água, pois são compostos por outros elementos que podem ser prejudiciais à saúde, como o açúcar.

3. Pratique exercícios físicos

Realize, no mínimo, 30 minutos de atividades diárias. Elas ajudam a evitar o estresse, grande inimigo da imunidade, e aumentam a quantidade de anticorpos.

Aproveite o seu tempo e movimente-se: 5 exercícios para praticar em casa!

4. Exponha-se ao sol

Ao expor os braços e pernas na luz solar, o corpo produz a vitamina D, essencial para reforçar o sistema imunológico.

Separe 15 minutos por dia, entre 10h e 14h, tempo suficiente e ideal para garantir o nutriente.

Agora que você já sabe como fortalecer sua imunidade, o que acha de divulgar essas dicas? Compartilhe este texto em suas redes sociais!

+ Saiba mais
Compartilhe:

19/03/2020

Coronavírus: saiba como se prevenir!

É praticamente impossível não falar de coronavírus no momento. O assunto está nos programas de TV, rádio, redes sociais, etc. Em meio a tantos dados, decidimos reunir as principais informações e falar sobre o novo vírus também neste post.

Confira!

O que é coronavírus?
O 2019-nCoV (nome científico) é uma doença infecciosa que faz parte da família dos coronavírus, existente desde a década de 1960. Eles recebem esse nome por causa de sua estrutura, que lembra uma coroa.

Origem
Existem diversas teorias sobre como o novo coronavírus surgiu. Contudo, a Organização Mundial da Saúde afirma que os primeiros casos surgiram ainda em 2019, na cidade de Wuhan, localizada na China. Pesquisadores acreditam que o mercado de frutos do mar do local tenha sido a fonte primária da contaminação.

Sintomas
Quem está com a doença pode apresentar sinais típicos de um resfriado comum. São eles:
– Tosse;
– Febre;
– Dificuldade para respirar;
– Dor de garganta;
– Cansaço.

Pessoas que possuem histórico de viagens aos países onde já têm casos confirmados ou tiveram contato com uma pessoa infectada e apresentaram os sintomas acima, procure imediatamente o serviço médico para realizar um teste. Idosos e pessoas com asma, pressão alta e diabetes devem redobrar os cuidados, pois são classificados como grupo de risco.

Prevenção
Atualmente não existe uma vacina ou tratamento para o novo coronavírus. Como ele pode ser passado de pessoa a pessoa, é importante manter a distância e evitar o contato. A transmissão acontece através das gotículas de saliva ou muco liberados ao falar, tossir ou respirar. Por isso, não compartilhe objetos pessoais ou cumprimente com aperto de mãos, abraço e beijos. Cubra nariz e boca sempre que for espirrar ou tossir com um lenço de papel e descarte-o no lixo. Lave bem as mãos!

Mantenha a calma
Possuir os sintomas não significa que o caso é grave. Procure um serviço de saúde para tirar demais dúvidas. E mesmo fora do grupo de risco, a prevenção deve ser constante, pois temos muitos outros vírus e bactérias no nosso dia a dia que exigem o mesmo cuidado e higiene!
Gostou desse post? Compartilhe para que mais pessoas se informem!

+ Saiba mais
Compartilhe:

21/05/2019

Os grandes desafios da gravidez

Vista como um dos momentos mais felizes e bonitos da vida de uma mulher, a maternidade é uma fase cheia de transformações que determinam seu estilo de vida. É muito comum que a notícia da gravidez venha com muitas dúvidas e inseguranças e, por isso, reunimos as principais delas para que você se familiarize ainda mais com essa fase.

O parto. O segredo é: realizar o pré-natal conforme orientação do seu médico e claro, manter hábitos saudáveis. Cuidar com os níveis de estresse pode ajudar.

Algum possível problema com o bebê. Essa insegurança é comum desde o resultado do teste de gravidez. É normal que cada bebê tenha sua própria forma física e personalidade, nascendo ou não com complicações, não existindo a fórmula do “bebê perfeito”. Por isso, é importante manter a calma ao acompanhar cada fase da gestação e seguir a orientação do médico caso seja necessário um tratamento específico.

O corpo. Não tem segredo. Cuidados com a alimentação, prática de exercícios físicos e acompanhamento de profissionais especializados. E sim, o fato de ser mãe já te ajuda a recuperar o corpo de antes. Só com a amamentação a mulher chega a perder até 900 calorias por dia.  

Voltar ao trabalho. Pode ser que exista uma preocupação inicial ao deixar o seu bebê, mas a dica é: procure uma adaptação que permita com que você acompanhe o processo de desenvolvimento dele, participando de atividades e do seu dia-a-dia da melhor forma possível. Estar presente é o importante. Olhar nos olhos, abraçar, cuidar.

A educação. E essa insegurança vai longe. Cada fase da vida da criança existe uma necessidade diferente, assim como da nossa. Entender os limites de cada uma é essencial para saber como agir. As dificuldades existem em todas elas e seu filho precisará da sua ajuda com isso. Com cuidado, você saberá o que estão sentindo, o que te ajudará a lidar com a situação.

O tempo passa rápido demais. Sim, passa mesmo. Sendo presente e acompanhando cada passo do bebê, eles tendem a querer compartilhar cada vez mais suas vivências com você, formando um ciclo. Assim, você aproveita cada momento, não perdendo nada em relação à vida de seu filho.

Se identificou? Está mais tranquila? Não se deixe levar por tantas preocupações. As inseguranças são normais e saber como lidar com elas é mais que importante, é cuidar da sua saúde mental!

+ Saiba mais
Compartilhe:

21/12/2016

Sessão pipoca: 6 filmes sobre natal

 

Fizemos uma seleção dos filmes que você não pode deixar de assistir neste natal. Tem para todos os gostos e idades. Confira:

 

Felicidade Não Se Compra

Um clássico antigo de 1946, mas uma obra atemporal. Tocante e sentimental, Felicidade Não Se Compra é um filme que trata de temas como ganância, compaixão e amor verdadeiro. Os fãs de cinema devem incluí-lo da lista de filmes que se deve assistir.

 

 

 

Pode me Chamar de Noel

Um produtora de TV bem sucedida chamada Lucy Collins, contrata um ator para ser o Papai Noel de seu programa de telecompras, mas ganha uma surpresa maior do que poderia imaginar. O contratado é o verdadeiro Papai Noel que, além disso, está a busca de um sucessor, pois está se aposentando depois de 200 anos de trabalho. O grande problema é encontrar essa pessoa especial até a noite de Natal.

 

https://www.youtube.com/watch?v=pGLJao-uYM0

 

 

O Estranho Mundo de Jack

Na Cidade do Halloween uma infinidade de seres fantásticos passam o ano organizando o Halloween do ano seguinte. Jack Skellington, uma dessas criaturas, se mostra cansado de fazer aquilo ano após ano. Jack deixa os limites da Cidade do Halloween e acaba atravessando o portal do Natal, onde vê demonstrações do espírito natalino. Tocado pelo que viu, ele começa a convencer os cidadãos a sequestrarem o Papai Noel e fazerem seu próprio Natal.

 

https://www.youtube.com/watch?v=LuvdeINbNhM

 

 

Operação Presente

E se um presente de natal fosse esquecido? Parece que o Papai Noel não conseguiu entregar todos os presentes na noite de Natal. Arthur, o filho mais novo e desengonçado do Papai Noel, resolve entregar o presente que foi esquecido e começa uma grande aventura, temática central dessa animação que garante boas risadas, ideal para assistir com a família.

 

 

 

Simplesmente Amor

Histórias de amor diversas e que tem o natal como pano de fundo. Uma jornalista apaixonada por seu colega de trabalho, na crise de um homem que trai sua esposa com a secretária. Até mesmo o primeiro-ministro inglês tem problemas para esconder o amor que sente por uma funcionária. Muito amor e neve!

 

 

Sobrevivendo ao Natal

Ele tem tudo que deseja, é rico e poderoso, mas cansou de passar o natal sozinho. Sobrevivendo ao Natal relata a história de Drew que volta para casa em que cresceu para reviver o espírito natalino. Porém, uma nova família vive naquela casa. Determinado a ter um natal familiar, ele oferece US$ 250 mil para passar o dia com esta família. É claro que tudo dá errado.

https://www.youtube.com/watch?v=KRiCFTc7eYY

 

+ Saiba mais
Compartilhe:

02/12/2016

Diferentes tipos de amigo secreto

Mais um fim de ano chegando, aquele ritmo de férias começando, clima natalino. Todo mundo tem suas tradições e um dos rituais queridinhos das confraternizações é o amigo secreto.  Bem tradicional, aquele já conhecido em que se sorteia um nome para quem se deve dar um presente e cada participante revela o nome secreto apenas no dia combinado. Seja no trabalho, entre amigos ou na família, é aquele momento para externalizar seu sentimento pelo presenteado. Mas vamos combinar, todo ano a mesma dinâmica cansa, não é mesmo?

Você pode não saber, mas existem formas diferentes para brincar de amigo secreto. Confira abaixo e veja qual combina com a sua galera:

Amigo criança

A ideia é cada um levar uma foto sua de quando criança, colocá-la em um envelope com algum apelido criativo. Os envelopes são sorteados e adivinhar quem está naquela foto faz parte da brincadeira no dia de entregar os presentes. Essa dinâmica combina muito bem com ambientes corporativos onde as pessoas não se conhecem há muito tempo.

Amigos super secreto

Ninguém sabe quem vai presentear, apenas compra um presente. Na hora da entrega cada pessoa retira o papel com o nome do seu amigo ou amiga secreta. Pode rolar muito presente “errado”, mas o troca-troca de presentes faz parte da brincadeira!

Amigo troca-troca

O amigo você saberá antes do presente. Nesse formato do jogo, estipula-se um valor e cada um compra o presente. Você deve embrulhar o presente de maneira que os participantes não saibam o que tem dentro da embalagem. Para dar início são sorteados números para cada uma das pessoas. Se 10 pessoas estiverem participando, serão números de 1 a 10. Quem pegar o número 1 começa pegando um dos presentes. O número 2, se quiser, poderá “roubar” o presente do número 1 ou pegar um da mesa e assim sucessivamente para os demais.

Amigo zueiro

Amigo que é amigo zoa mesmo! Nesse aqui são sorteados os nomes. A diferença é que você vai presentear seu amigo secreto com algo que ele odeie ou alguma coisa que marcou de forma engraçada algum momento. Lembre-se de fazer esse sempre entre pessoas que já possuem intimidade para ninguém ficar chateado.

+ Saiba mais
Compartilhe: