392653 16: Actors Whoopi Goldberg and Sir Nigel Hawthorne perform in the television show "Call Me Claus." (Photo Courtesy of TNT/Getty Images)

21/12/2016

Sessão pipoca: 6 filmes sobre natal

 

Fizemos uma seleção dos filmes que você não pode deixar de assistir neste natal. Tem para todos os gostos e idades. Confira:

 

Felicidade Não Se Compra

Um clássico antigo de 1946, mas uma obra atemporal. Tocante e sentimental, Felicidade Não Se Compra é um filme que trata de temas como ganância, compaixão e amor verdadeiro. Os fãs de cinema devem incluí-lo da lista de filmes que se deve assistir.

 

 

 

Pode me Chamar de Noel

Um produtora de TV bem sucedida chamada Lucy Collins, contrata um ator para ser o Papai Noel de seu programa de telecompras, mas ganha uma surpresa maior do que poderia imaginar. O contratado é o verdadeiro Papai Noel que, além disso, está a busca de um sucessor, pois está se aposentando depois de 200 anos de trabalho. O grande problema é encontrar essa pessoa especial até a noite de Natal.

 

 

 

O Estranho Mundo de Jack

Na Cidade do Halloween uma infinidade de seres fantásticos passam o ano organizando o Halloween do ano seguinte. Jack Skellington, uma dessas criaturas, se mostra cansado de fazer aquilo ano após ano. Jack deixa os limites da Cidade do Halloween e acaba atravessando o portal do Natal, onde vê demonstrações do espírito natalino. Tocado pelo que viu, ele começa a convencer os cidadãos a sequestrarem o Papai Noel e fazerem seu próprio Natal.

 

 

 

Operação Presente

E se um presente de natal fosse esquecido? Parece que o Papai Noel não conseguiu entregar todos os presentes na noite de Natal. Arthur, o filho mais novo e desengonçado do Papai Noel, resolve entregar o presente que foi esquecido e começa uma grande aventura, temática central dessa animação que garante boas risadas, ideal para assistir com a família.

 

 

 

Simplesmente Amor

Histórias de amor diversas e que tem o natal como pano de fundo. Uma jornalista apaixonada por seu colega de trabalho, na crise de um homem que trai sua esposa com a secretária. Até mesmo o primeiro-ministro inglês tem problemas para esconder o amor que sente por uma funcionária. Muito amor e neve!

 

 

Sobrevivendo ao Natal

Ele tem tudo que deseja, é rico e poderoso, mas cansou de passar o natal sozinho. Sobrevivendo ao Natal relata a história de Drew que volta para casa em que cresceu para reviver o espírito natalino. Porém, uma nova família vive naquela casa. Determinado a ter um natal familiar, ele oferece US$ 250 mil para passar o dia com esta família. É claro que tudo dá errado.

 

+ Saiba mais
Compartilhe:
amigo-secreto

02/12/2016

Diferentes tipos de amigo secreto

Mais um fim de ano chegando, aquele ritmo de férias começando, clima natalino. Todo mundo tem suas tradições e um dos rituais queridinhos das confraternizações é o amigo secreto.  Bem tradicional, aquele já conhecido em que se sorteia um nome para quem se deve dar um presente e cada participante revela o nome secreto apenas no dia combinado. Seja no trabalho, entre amigos ou na família, é aquele momento para externalizar seu sentimento pelo presenteado. Mas vamos combinar, todo ano a mesma dinâmica cansa, não é mesmo?

Você pode não saber, mas existem formas diferentes para brincar de amigo secreto. Confira abaixo e veja qual combina com a sua galera:

Amigo criança

A ideia é cada um levar uma foto sua de quando criança, colocá-la em um envelope com algum apelido criativo. Os envelopes são sorteados e adivinhar quem está naquela foto faz parte da brincadeira no dia de entregar os presentes. Essa dinâmica combina muito bem com ambientes corporativos onde as pessoas não se conhecem há muito tempo.

Amigos super secreto

Ninguém sabe quem vai presentear, apenas compra um presente. Na hora da entrega cada pessoa retira o papel com o nome do seu amigo ou amiga secreta. Pode rolar muito presente “errado”, mas o troca-troca de presentes faz parte da brincadeira!

Amigo troca-troca

O amigo você saberá antes do presente. Nesse formato do jogo, estipula-se um valor e cada um compra o presente. Você deve embrulhar o presente de maneira que os participantes não saibam o que tem dentro da embalagem. Para dar início são sorteados números para cada uma das pessoas. Se 10 pessoas estiverem participando, serão números de 1 a 10. Quem pegar o número 1 começa pegando um dos presentes. O número 2, se quiser, poderá “roubar” o presente do número 1 ou pegar um da mesa e assim sucessivamente para os demais.

Amigo zueiro

Amigo que é amigo zoa mesmo! Nesse aqui são sorteados os nomes. A diferença é que você vai presentear seu amigo secreto com algo que ele odeie ou alguma coisa que marcou de forma engraçada algum momento. Lembre-se de fazer esse sempre entre pessoas que já possuem intimidade para ninguém ficar chateado.

+ Saiba mais
Compartilhe:
ferias

10/11/2016

Como planejar? Mães e pais que trabalham e crianças de férias

Férias das crianças. Uma frase que muitas vezes desespera algumas mães e pais que trabalham fora. As crianças quando estão de férias ficam com o dobro de energia e o que elas mais querem é brincar. Mas com quem deixar a criança? Quais atividades fazer com ela? Em qual momento consigo fazer isso? São algumas das dúvidas que surgem.

Por isso, aposte nessas dicas que vão ajudar você a passar um tempo de qualidade em família:

  • Agenda: antecipe o máximo de coisas que puder nas semanas anteriores às férias. Aditante questões do trabalho, tarefas da casa, pendências de banco e etc. Assim não terá coisas urgentes para fazer no período de férias de seu filho (a).
  • Negociar no trabalho: Não é pedir folga não, mas sim negociar seus horários. A menos que você trabalhe em um lugar que não tolere esse tipo de coisa, vale a pena conversar com o chefe para que você faça um horário de trabalho flexível e que se encaixe um pouco melhor com as atividades de seu filho (a).
  • Divida o tempo: Caso você não seja uma mãe ou pai solteiro, procure dividir o tempo do seu filho com a pessoa que é sua parceira. Assim a criança fica menos tempo sozinha e vocês podem aproveitar melhor as férias dela, sem comprometer seu emprego.
  • Democratize: Insira a criança nas decisões sobre os passeios, isso a faz sentir mais inclusa e pertencente àquele espaço.
  • Tranquilidade também é bom: Tire um tempo para ficarem de bobeira, apesar das férias serem o momento da crianças brincar, também é bom lembrar que ela precisa descansar. Nem todos os momentos devem ser de hiperatividade, é bom aproveitar a companhia na serenidade.
  • Outros pais e mães: Conversem entre si para que façam um rodízio. Assim os pais e mães que estiverem livre conseguem ficar com as crianças, enquanto os outros trabalham e vice-versa.
  • Cronograma: Faça um cronograma das atividades, dos tempos livres e etc. Isso ajuda na organização e faz com que a criança não ache que está sozinha.

Gostou das dicas? Espalhe para os pais e mães que são seus amigos e ajude-os também!

+ Saiba mais
Compartilhe:
escola-de-princesas

08/11/2016

Escola de princesas?

Uma escola específica tem causado polêmica e revolta: ela se chama “Escola de Princesas”. Foi fundada no ano 2013 em Uberlândia (MG) pela psicopedagoga Nathalia de Mesquita e logo se espalhou com franquias em Uberaba, São Paulo e Belo Horizonte. O curso tem três meses de duração e ensina meninas de quatro a quinze anos de idade os valores de uma princesa, como arrumar o cabelo, se maquiar e organizar a casa, além das regras de etiqueta e culinária.

O slogan da escola é “Todo sonho de menina é tornar-se uma princesa”. O que não é errado, pois não há problema em sonhar ser princesa, entretanto, não há apenas essa possibilidade de vida. Essas meninas precisam saber que são capazes de muito mais, principalmente em um mundo onde o estereótipo feminino é reforçado e a fetichização da mulher é o carro chefe do capitalismo. Essa “escola” tem causado muita preocupação entre psicólogos, educadores, psicanalistas e grupos que defendem o empoderamento feminino.

Estamos na época de debates e incentivos para acabar com a esmagadora desigualdade de gêneros. A Escola de Princesas reforça exatamente essa desigualdade de “coisas de menina” e “coisas de menino”, rosa e azul, delicadeza e força, boneca e carrinho. Um cenário onde nunca se pode gostar de ambos, reforçando o que reforça essa distinção. A verdade é que elas e eles são livres para serem quem quiserem e como quiserem. As mulheres lutam há muito tempo por seus direitos, e agora mais do que nunca contra a ideia de que devem ser belas, recatadas e do lar.

E você, o que acha disso?

+ Saiba mais
Compartilhe:
desmame

19/10/2016

O temido processo de desmame: como saber o momento certo?

 

O leite materno protege e diminui o risco da criança desenvolver doenças crônicas e recomenda-se que seja feita até os dois anos de idade ou mais. Mas é comum que com a ingestão de novos alimentos, a criança perca o interesse pela mama. O desmame é um processo natural definido pela mãe e pelo bebê. Quando acontece naturalmente, a criança começa a recusar o leite materno, em média entre os dois e quatro anos de idade.

 

Como saber o momento certo?

 

Ter paciência e tranquilidade durante o processo é fundamental. De acordo com o Ministério da Saúde, o leite materno deve ser o alimento exclusivo do bebê até os 6 meses e como complemento da dieta até os 2 anos de idade. Esse momento vai depender da mãe, da criança e também do estilo de vida da família.

 

É interessante que haja um acompanhamento de um pediatra ao introduzir gradualmente novos alimentos na dieta da criança. São tantas novidades, cores, sabores novos, e ainda a possibilidade de descobrir o mundo engatinhando e andando, que ele logo perderá o interesse pelo peito.

 

Processo de desmame

 

Uma boa dica é não oferecer o peito no horário do almoço, substituindo o leite pela papinha. Quando o bebê se habituar, faça o mesmo em outros horários. Ofereça o leite materno no começo para ele estranhar menos.

 

Essa mudança vai fazer com que o estímulo da produção do leite diminua. As alternativas a ele são as fórmulas especiais em pó, que são semelhantes ao leite materno, enriquecidas com vitaminas e de fácil digestão. O pediatra pode indicar qual a melhor marca. É importante lembrar de que um bebê com menos de 1 ano de idade não pode ser alimentado com o leite de vaca, que é mais difícil de digerir e com grande risco de causar alergias.

 

Dicas para facilitar

 

  • Inicie o desmame com sucos, que podem ser dados de manhã ou entre as mamadas;
  • Após dez dias, comece com as papinhas de frutas. Assim como o suco, a papinha pode ser oferecida como um lanche, no intervalo entre as mamadas;
  • Depois de um mês tomando suco e comendo frutas amassadas ou raspadas, é hora da papinha salgada, que pode substituir uma das mamadas;
  • Ao final de dois meses após o início do desmame, já é possível introduzir a segunda refeição salgada;
  • A papinha de fruta continua como opção de lanche da manhã ou da tarde;
  • Apresente os alimentos gradualmente, iniciando um item diferente a cada três dias. O volume da porção depende da aceitação do bebê. Em geral, três a quatro colheres de sopa por refeição são suficientes.
+ Saiba mais
Compartilhe:
alimentação crianças

13/10/2016

Como incentivar a alimentação saudável entre as crianças em 7 passos

Estimular uma alimentação saudável entre as crianças nem sempre é fácil. Uma das formas é dar o exemplo ao filho: comer o que oferece à criança, comer no mesmo horário do seu filho e o manter sentado à mesa durante as refeições. Além disso, fazer perguntas sobre a comida pode  tornar o momento especial e divertido. As crianças se sentem mais estimuladas quando veem seus pais comendo determinado alimento e elogiando.

 

Mas além disso, algumas dicas a mais podem ajudar quando os pequenos oferecem resistência a certos tipos de alimentos. Conheça 7 passos que vão te ajudar a incentivar a alimentação saudável entre as crianças:

 

 

  • Promova a participação: Convide seu filho para ir ao supermercado ou ajudar a preparar a refeição. O contato com os alimentos facilita a adesão dos novos ingredientes.
  • Ofereça: Apenas peça que experimentem o prato. Não crie estresse se a criança aceitar ou recusar novos alimentos.
  • Escolha um novo alimento parecido: Se ele gosta de brócolis, experimente oferecer couve-flor. Assim fica mais fácil a adaptação.
  • Não desista: Mesmo que o alimento seja rejeitado mais de uma vez, apresente o alimento por até 10 vezes e em diferentes formas, aparecendo no cardápio com regularidade.
  • Use a criatividade: Que tal formar uma carinha com rodelas de cenoura e fatias de tomate? A apresentação do prato influencia bastante na aceitação.
  • Esqueça a recompensa: “Se comer a salada, irá ganhar sobremesa”. Apesar de ser comum, esse tipo de frase não deve ser estimulada para que a criança não relacione os alimentos saudáveis como algo negativo que precisa ser recompensado.
  • Não substitua: Nada de oferecer outra opção de prato para a criança. Assim ela não irá se esforçar para experimentar, pois sabe que haverá outra opção.

 

 

+ Saiba mais
Compartilhe: