Mosquito_3

12/01/2016

Mosquitos me amam

Sabe aquela impressão de que os mosquitos te amam e só escolhem você para ser o destino das picadas? Ela pode ser verdadeira. Pelo menos é o que garante um estudo realizado por cientistas da Grã-Bretanha e dos Estados Unidos. Segundo eles, a atração dos mosquitos por certas pessoas está ligada aos genes responsáveis pelo odor corporal. O seu cheirinho, imperceptível para o odor humano, é o que determina se você será mais ou menos picado.

O interessante dassa descoberta é a possibilidade que isso abre. No momento em que esses genes forem identificados será possível fabricar repelentes mais eficazes. Pena que isso não deve acontecer na velocidade deseja por todos, especialmente em épocas de surto de Aedes Aegypti.

O estudo da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres testou 18 gêmeos idênticos e outros 19 não idênticos para comprovar a tese. O gêmeos idênticos foram picadas pela mesma proporção de mosquitos, enquanto os demais tiveram resultados variados.

Outro estudo mais antigo, de 2002, realizado na Toyama Medical and Pharmaceutical University, no Japão, aponta o consumo de cerveja como outro fator que atrai mosquitos, mas foi inconclusivo na hora de dizer o que porque disso.

E você atrai ou repele os mosquitos?

Mosquito_3

+ Saiba mais
Compartilhe:
Pilula Juventude 1

09/12/2015

Existe a pílula da juventude?

Sim, é o que o garante um grupo de cientistas do Massachusetts Institute of Technology (MIT). Só essa informação já seria o suficiente para sabermos da procedência da pílula, mas há ainda outro grande fator que chama atenção. Entre os cientistas estão cinco ganhadores do prêmio Nobel que afirmam que sua descoberta manterá as pessoas mais jovens e dispostas ao longo dos anos. Veja bem, ela não promete uma aparência jovem, mas sim a vitalidade.

Pilula Juventude 2

Leonard Guarente é o chefe do Laboratório de Ciência do Envelhecimento da universidade e junto com seus companheiros fundou uma startup chamada Elysium Health. Através dela o grupo comercializa o Basis, nome dado ao produto, através apenas de seu site ao preço de U$ 60 dólares.

O Basis não é considerado um medicamento, mas sim um suplemento, e tem com princípios ativos a ribose-nicotinamida e pterostilbeno. Os dois promovem um metabolismo mais saudável, gerando melhoras no tecido muscular, nas funções do cérebro e elevando os níveis de energia do organismo. Quem vai experimentar?

Pilula Juventude 3

+ Saiba mais
Compartilhe:
Kress Blog - Seus pais tem olheiras - (versão final)

15/11/2015

Uma vacina contra a dengue

É da França a primeira vacina contra a Dengue. Apesar de ser um problema que assola gravemente o Brasil, a doença está presente em mais de 100 países. E mesmo que dois estudos brasileiros estejam em andamento, foi a vacina do laboratório francês Sanofi Pasteur que ganhou a aprovação, no começo do mês de outubro, da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio). A aprovação do CTNBio libera a comercialização da Dengvaxia, nome dado a vacina, e garante que o produto é seguro. Porém, a vacina só chega ao consumidor depois do aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que não deu prazo para isso. Até o final do ano outros 20 países avaliarão o pedido de registro.

A vacina levou dez anos para ser desenvolvida e foi anunciada na Sociedade Americana de Medicina Tropical e Higiene, em New Orleans, nos Estados Unidos. O estudo completo foi publicado na revista científica New England Journal of Medicine e garante uma eficiência média de 60,8%. Para chegar nessa média quatro sorotipos diferentes da dengue foram testados na América Latina e Central. Isso significa dizer que a cada 10 pessoas que teriam dengue, seis estarão protegidas. Nos casos em que não funciona, a vacina ao menos ameniza a gravidade dos sintomas.

Embora a avaliação da CTNBio tenha acontecido em prazo emergencial, cerca de três meses, a vacina pode demorar mais um ano até chegar ao consumidor final. A espera incomoda, já que até setembro foram registradas 709 mortes por dengue e mais de 1,4 milhão de casos da doença, 71% mais que o mesmo período do ano passado. Ao mesmo tempo os Institutos Butantan e Oswaldo Cruz seguem com suas pesquisas.

O Instituto Butantan desenvolveu, em parceria com os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (NIH), a produção da vacina contra a dengue. A vacina também deverá proteger contra os quatro tipos de vírus da dengue. A estimativa é produzir cerca de 100 milhões de doses por ano. O Instituto pediu autorização da Anvisa (Abril/2015) para testar o produto em 17 mil voluntários no período de um ano. As vacinações devem ser feitas em 15 centros em todo o país em pessoas de 18 a 59 anos. Somente após finalizar essas etapas de estudo clínico, é que o instituto poderá solicitar o registro do produto final junto à ANVISA.

 

 

+ Saiba mais
Compartilhe:
Kress Blog - Médico de bolso

13/11/2015

Médico de bolso?

Já pensou se alguém constantemente te lembrasse de tomar água, da hora correta das refeições, de tomar seu remédio ou ficasse de olho em seu famíliar para mante-lô seguro e saudável? Não estamos falando de médicos ou enfermeiros, falamos de aplicativos para celulares. Com a popularização dos smartphones eles se tornaram acessíveis e são, em muitos casos, bastante úteis. Quando combinados com consultas médicas, esse app’s podem ajudar na qualidade de vida dos pacientes.

Entre as funcionalidades mais procuradas predominam os aplicativos de dieta. Na Play Store, a loja de app’s do Google, esses programas dominam as listas dos mais baixados. Mas por lá também aparecem os que controlam o ciclo menstrual, os que lembram a quantidade de água para beber durante o dia e até mesmo um controle das vacinas que sua família deve tomar. O cenário se repete na Apple Store.

Até a fabricante de celulares Samsung lançou sua contribuição. Chamado de Backup Memory o aplicativo foi desenvolvido especialmente para os pacientes de Alzheimer. Ele ajuda no reconhecimento de parentes e amigos, pois emite lembretes sobre as pessoas que estão por perto. Outra desenvolvedora foi além e incluiu um alerta no celular dos familiares toda vez que o paciente sai dos limites estabelecidos, além de fornecer a localização do mesmo através do GPS.

Poderíamos citar diversos aplicativos, mas aqui no blog acreditamos que a palavra final deve ser do seu médico. Não existe regulamentação do governo sobre essas ferramentas, por isso desconfie de promessas milagrosas e saiba que nenhum aplicativo substitui a avaliação médica.

 

 

+ Saiba mais
Compartilhe:
bota-a-cara-no-sol

11/11/2015

Bota a cara no sol!

Ela é poderosa! Evita depressão, osteoporose, câncer da próstata, câncer da mama, diabetes e obesidade. A lista é grande e ainda inclui o poder sobre a ação de mais de 270 genes. Pra completar faz bem ao coração. Por isso, não subestime o poder da vitamina D. Um fato ainda melhor é que ela pode ser produzida naturalmente pelo nosso organismo, seja com alimentação ou na exposição ao sol.

Tomar sol não é só uma questão de estética. A produção de vitamina D depende entre 80 a 90% disso. Mas você não tem tempo para tomar sol? Isso é quase regra hoje em dia. A falta de tempo e de sol podem ser compensadas com o uso dos suplementos de vitamina D. Produzidos em laboratório, os suplementos podem ser usados no tratamento e prevenção de diversas doenças.

É desejável contar com orientação médica para o consumo de doses extras e superdoses. Geralmente essa constatação vem depois da realização do exame de sangue. Os idosos também merecem uma atenção especial, pois com a idade o corpo perde a capacidade de sintetizar a produção de vitamina D e o nível dela no organismo chega a ficar quatro vezes menor do que na juventude. Outro cuidado durante o tratamento é o consumo de água.

 

Verdades sobre a vitamina D

A exposição ao sol é uma das maneiras mais garantidas de produzir vitamina D, mas você precisa saber que a luz captada através de vidros não serve. Isso quer dizer que aquele sol que você toma dentro do carro, perto da janela do escritório ou sem contato direto da luz com a pele não conta.

Para sua pele produzir vitamina D ela deve estar livre de protetor solar. Sim, parece algo contraditório, pois as recomendações para uso do protetor são constantes. Porém, eles bloqueiam 95% da capacidade produtiva do seu corpo para vitamina D. Resumindo, o uso diário do protetor acaba gerando deficiência dela.

O tempo de exposição pode variar de acordo com o tipo de pele, mas no geral são necessários entre cinco a 30 minutos. Pessoas com a pigmentação de pele mais escura precisam de 20 a 30 vezes mais exposição à luz solar do que pessoas de pele clara para gerar a mesma quantidade de vitamina D.

Para conseguir vitamina D através da alimentação você teria que comer uma quantidade gigantesca de peixe rico em gordura ou tomar 10 copos grandes de leite especialmente enriquecido com vitamina D por dia.

Seu organismo está carente de vitamina D? Infelizmente esse quadro não pode ser revertido rapidamente. São necessários meses de suplementação de vitamina D e de exposição à luz solar para cuidar dessa situação.

 

 

+ Saiba mais
Compartilhe:
Kress Blog - Dois novos medicamentos Hepatite C

09/11/2015

Dois novos medicamentos mudarão o tratamento de hepatite C no Brasil

Boa notícia! Desde outubro desse ano dois novos medicamentos para o tratamento de Hepatite C passaram a ser distribuídos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O Ministério da Saúde garante que a dupla é mais eficaz e apresenta menos efeitos colaterais. O Sofosbuvir e Daclatasvir devem ser usados combinados e tem uma eficácia de 90%, contra 50% e 70% dos medicamentos usados até o momento.

Outra mudança positiva está no tempo de tratamento que cai de 48 para 12 semanas. “A expectativa é dobrar o número de pessoas em terapia”, diz Fábio Mesquita, diretor do Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde. Para finalizar, o novo tratamento é tão eficaz e seguro que poderá ser utilizado por pacientes HIV e transplantados ou que estão na fila de espera.

Estima-se que 1,4 milhão de brasileiros sejam portadores do vírus da hepatite C, dos quais 10% também são portadores de HIV. A transmissão da Hepatite C acontece por meio de uso de drogas injetáveis, transfusões, sexo desprotegido, confecção de tatuagens, colocação de piercings, lâminas de barbear e depilar, alicates de unha ou outros objetos que furam ou cortam. Os sintomas da doença somente aparecem quando a doença já está em estágio avançado. Mais um remédio fará parte da terapia, o Simeprevir, que até dezembro também deverá estar disponível para os pacientes.

 

 

+ Saiba mais
Compartilhe: