areia

22/01/2016

Problemas causados pela areia

Não é só com a qualidade das águas que você deve se importar na hora escolher a praia onde vai passar seu dia ou verão inteiro. Acabamos esquecendo de um grande detalhe: a qualidade das areias pelas quais circulamos descalços ou praticamente descalços importa muito. Muitos perigos se escondem na areia da praia contaminada.

Quando isso acontece? Geralmente em praias com despejo de esgoto direto no mar, problemas com lixo e animais domésticos. Sabemos que o esgoto é um caso de saneamento básico e de responsabilidade da administração pública, mas a falta de higiene dos frequentadores também tem peso na hora de contaminar as areias.  Lixo não recolhido e a permissão de que animais façam suas necessidades no local frequentando pelos banhistas podem causar diversos problemas de saúde.

São os coliformes fecais e outros microrganismos que causam as doenças que vemos abaixo:

  • Problemas de pele, alergias e irritações
  • Bicho geográfico
  • Hepatite
  • Toxoplasmose
  • Hantavírus
  • Verminoses diversas
  • Leptospirose

O que fazer para evitar isso?

  • Sempre use toalhas, cadeiras e chinelos para circular na areia
  • Lave as mãos antes e depois de consumir alimentos na praia
  • Recolha seu lixo e estimule os demais a fazer isso também
  • Não leve seu animal de estimação para as areias e alerte outras pessoas para não fazerem o mesmo
+ Saiba mais
Compartilhe:
O perigo de roer as unhas

15/01/2016

O perigo de roer as unhas

Roer as unhas parece algo banal e inofensivo, mas pode causar danos graves que vão desde gripes a problemas bucais. A força exercida das mãos contra a boca pode acarretar em dentes tortos, exposição da raiz do dente e encolhimento da gengiva. Lascar, fraturar ou desgastar os dentes são apenas alguns dos traumas que roer unhas pode causar.

Sentiu sua mandíbula estranha? A pressão em excesso no músculos da mastigação e articulações da mandíbula podem causar dor e distúrbios. Além de tudo isso há o fato de que as mãos estão em contato com tudo praticamente, e o contato com boca sem higienizá-las acaba levando também bactérias e vírus.

Muitas pessoas já tentaram diversas vezes acabar com esse hábito, mas não é algo fácil e a pessoa em questão deve realmente desejar parar. É importante não direcionar esse costume para outras formas como por exemplo morder ponta de lápis, canetas e tantos outros itens também tão danosos à saúde da boca.

Nesse mundo com vidas agitadas o estresse é o mal do século XXI. Conforme estudo da Associação Internacional do Controle do Estresse, o Brasil é o segundo país do mundo no ranking que mede níveis de estresse da população. Em números, a cada sete pessoas ao menos três são diagnosticadas com a doença. E o que roer unhas e saúde bucal em geral tem a ver com estresse? Quando estamos sob estresse costumamos procurar um alívio estantâneo e momentâneo, geralmente com uso de tabaco, álcool e roer unhas.

O estresse pode causar:

  • Surgimento de aftas;
  • ATM/Bruxismo: ranger e apertar os dentes durante o dia ou quando dormem.
  • Gengivite: o estresse pode afetar a capacidade da pessoa realizar uma boa higiene bucal.

Caso você tenha se identificado com alguns dos pontos acima, procure seu dentista. Ingerir uma dieta nutritiva, dormir no mínimo 8 horas por dia e exercícios ajudam no alivio do estresse e tensão.

+ Saiba mais
Compartilhe:
Mosquito_3

12/01/2016

Mosquitos me amam

Sabe aquela impressão de que os mosquitos te amam e só escolhem você para ser o destino das picadas? Ela pode ser verdadeira. Pelo menos é o que garante um estudo realizado por cientistas da Grã-Bretanha e dos Estados Unidos. Segundo eles, a atração dos mosquitos por certas pessoas está ligada aos genes responsáveis pelo odor corporal. O seu cheirinho, imperceptível para o odor humano, é o que determina se você será mais ou menos picado.

O interessante dassa descoberta é a possibilidade que isso abre. No momento em que esses genes forem identificados será possível fabricar repelentes mais eficazes. Pena que isso não deve acontecer na velocidade deseja por todos, especialmente em épocas de surto de Aedes Aegypti.

O estudo da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres testou 18 gêmeos idênticos e outros 19 não idênticos para comprovar a tese. O gêmeos idênticos foram picadas pela mesma proporção de mosquitos, enquanto os demais tiveram resultados variados.

Outro estudo mais antigo, de 2002, realizado na Toyama Medical and Pharmaceutical University, no Japão, aponta o consumo de cerveja como outro fator que atrai mosquitos, mas foi inconclusivo na hora de dizer o que porque disso.

E você atrai ou repele os mosquitos?

Mosquito_3

+ Saiba mais
Compartilhe:
Pilula Juventude 1

09/12/2015

Existe a pílula da juventude?

Sim, é o que o garante um grupo de cientistas do Massachusetts Institute of Technology (MIT). Só essa informação já seria o suficiente para sabermos da procedência da pílula, mas há ainda outro grande fator que chama atenção. Entre os cientistas estão cinco ganhadores do prêmio Nobel que afirmam que sua descoberta manterá as pessoas mais jovens e dispostas ao longo dos anos. Veja bem, ela não promete uma aparência jovem, mas sim a vitalidade.

Pilula Juventude 2

Leonard Guarente é o chefe do Laboratório de Ciência do Envelhecimento da universidade e junto com seus companheiros fundou uma startup chamada Elysium Health. Através dela o grupo comercializa o Basis, nome dado ao produto, através apenas de seu site ao preço de U$ 60 dólares.

O Basis não é considerado um medicamento, mas sim um suplemento, e tem com princípios ativos a ribose-nicotinamida e pterostilbeno. Os dois promovem um metabolismo mais saudável, gerando melhoras no tecido muscular, nas funções do cérebro e elevando os níveis de energia do organismo. Quem vai experimentar?

Pilula Juventude 3

+ Saiba mais
Compartilhe:
Kress Blog - Seus pais tem olheiras - (versão final)

15/11/2015

Uma vacina contra a dengue

É da França a primeira vacina contra a Dengue. Apesar de ser um problema que assola gravemente o Brasil, a doença está presente em mais de 100 países. E mesmo que dois estudos brasileiros estejam em andamento, foi a vacina do laboratório francês Sanofi Pasteur que ganhou a aprovação, no começo do mês de outubro, da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio). A aprovação do CTNBio libera a comercialização da Dengvaxia, nome dado a vacina, e garante que o produto é seguro. Porém, a vacina só chega ao consumidor depois do aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que não deu prazo para isso. Até o final do ano outros 20 países avaliarão o pedido de registro.

A vacina levou dez anos para ser desenvolvida e foi anunciada na Sociedade Americana de Medicina Tropical e Higiene, em New Orleans, nos Estados Unidos. O estudo completo foi publicado na revista científica New England Journal of Medicine e garante uma eficiência média de 60,8%. Para chegar nessa média quatro sorotipos diferentes da dengue foram testados na América Latina e Central. Isso significa dizer que a cada 10 pessoas que teriam dengue, seis estarão protegidas. Nos casos em que não funciona, a vacina ao menos ameniza a gravidade dos sintomas.

Embora a avaliação da CTNBio tenha acontecido em prazo emergencial, cerca de três meses, a vacina pode demorar mais um ano até chegar ao consumidor final. A espera incomoda, já que até setembro foram registradas 709 mortes por dengue e mais de 1,4 milhão de casos da doença, 71% mais que o mesmo período do ano passado. Ao mesmo tempo os Institutos Butantan e Oswaldo Cruz seguem com suas pesquisas.

O Instituto Butantan desenvolveu, em parceria com os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (NIH), a produção da vacina contra a dengue. A vacina também deverá proteger contra os quatro tipos de vírus da dengue. A estimativa é produzir cerca de 100 milhões de doses por ano. O Instituto pediu autorização da Anvisa (Abril/2015) para testar o produto em 17 mil voluntários no período de um ano. As vacinações devem ser feitas em 15 centros em todo o país em pessoas de 18 a 59 anos. Somente após finalizar essas etapas de estudo clínico, é que o instituto poderá solicitar o registro do produto final junto à ANVISA.

 

 

+ Saiba mais
Compartilhe:
Kress Blog - Médico de bolso

13/11/2015

Médico de bolso?

Já pensou se alguém constantemente te lembrasse de tomar água, da hora correta das refeições, de tomar seu remédio ou ficasse de olho em seu famíliar para mante-lô seguro e saudável? Não estamos falando de médicos ou enfermeiros, falamos de aplicativos para celulares. Com a popularização dos smartphones eles se tornaram acessíveis e são, em muitos casos, bastante úteis. Quando combinados com consultas médicas, esse app’s podem ajudar na qualidade de vida dos pacientes.

Entre as funcionalidades mais procuradas predominam os aplicativos de dieta. Na Play Store, a loja de app’s do Google, esses programas dominam as listas dos mais baixados. Mas por lá também aparecem os que controlam o ciclo menstrual, os que lembram a quantidade de água para beber durante o dia e até mesmo um controle das vacinas que sua família deve tomar. O cenário se repete na Apple Store.

Até a fabricante de celulares Samsung lançou sua contribuição. Chamado de Backup Memory o aplicativo foi desenvolvido especialmente para os pacientes de Alzheimer. Ele ajuda no reconhecimento de parentes e amigos, pois emite lembretes sobre as pessoas que estão por perto. Outra desenvolvedora foi além e incluiu um alerta no celular dos familiares toda vez que o paciente sai dos limites estabelecidos, além de fornecer a localização do mesmo através do GPS.

Poderíamos citar diversos aplicativos, mas aqui no blog acreditamos que a palavra final deve ser do seu médico. Não existe regulamentação do governo sobre essas ferramentas, por isso desconfie de promessas milagrosas e saiba que nenhum aplicativo substitui a avaliação médica.

 

 

+ Saiba mais
Compartilhe: