30/03/2020

Ômegas 3, 6 e 9: para que serve cada um em nosso organismo?

Os ômegas 3, 6 e 9 são gorduras, também chamados de ácidos graxos essenciais, consideradas fundamentais para um bom desenvolvimento e funcionamento do corpo. Resumidamente, eles auxiliam no aumento do HDL (colesterol bom) e na diminuição do LDL (colesterol ruim) e dos triglicérides. Como não são produzidos pelo nosso organismo, é importante consumirmos os alimentos e suplementos que possuem essas propriedades, mas sempre com recomendação médica.

Abaixo você confere os benefícios de cada um dos ômegas e onde são encontrados.

 

Ômega 3: atua no cérebro, ajudando a prevenir a depressão, a ansiedade e o mal de Alzheimer. Possui ação anti-inflamatória e é capaz de reduzir os níveis de colesterol e triglicérides, além de combater a diabetes, controlar a pressão e diminuir os riscos de entupimentos das veias arteriais.

Onde é encontrado:

Peixes (salmão, atum, bacalhau, sardinha), verduras de folhas verdes escuras, como couve, espinafre e brócolis, óleos vegetais de canola, girassol, milho e soja, sementes de chia e linhaça, e oleaginosas possuem ômega 3.

 

Ômega 6: auxilia no funcionamento do sistema imunológico, na formação das membranas celulares (retirar ou ver outra forma de falar – muito técnico) e da retina e no combate do colesterol e dos níveis altos de glicose. Indicado para a manutenção e prevenção da osteoporose, tratamento de alergias e o controle de sintomas da TPM, como inchaços e irritabilidade.

Onde é encontrado:

Óleo de nozes, linhaça, soja e milho, ovos, carnes de frango, porco, peru, cordeiro e bovino, sementes de girassol, abóbora, amendoim, amêndoa e avelã também são alimentos ricos em ômega 6.

 

Ômega 9: age como anti-inflamatório e contra o envelhecimento precoce das células. É importante no controle do colesterol e dos triglicérides, na regulação da temperatura do corpo, produção dos hormônios estrogênio e progesterona. Contribui para a absorção de vitaminas A, D, E e K. Diferente das outras gorduras citadas, esse é produzido no organismo, mas precisa da ingestão dos ômegas 3 e 6.

Onde é encontrado:

Óleos de oliva, avelã, coco, gergelim e canola, a azeitona, abacate e oleaginosas (amêndoas, amendoim, castanhas e nozes) são fontes de ômega 9.

 

Como vimos, os ácidos graxos essenciais são facilmente encontrados e o seu consumo garante diversos benefícios à saúde. Contudo, seu uso em excesso pode trazer resultados não desejados. Por isso, recomendamos sempre a consulta com um médico especialista para um acompanhamento.

 

Gostou desse post? Compartilhe com seus amigos e familiares.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe: