27/01/2021

Onicofagia: quais as causas do hábito de roer unhas?

Você costuma roer suas unhas? Se a resposta é “sim”, você faz parte de aproximadamente 30% da população mundial, cerca de 2 bilhões de pessoas, que sofre com a onicofagia, o termo médico para o hábito.

Talvez você até já tentou utilizar diferentes recursos para parar, como passar esmaltes com substâncias amargas ou adotar outras “manias” para esquecer de vez das unhas.

Por mais difícil que seja, é possível parar com a vontade de roer as unhas das mãos e/ou dos pés. Mas por que tantas pessoas têm esse costume? É o que vamos ver a seguir.

Causas

Ao passarmos por situações de nervosismo e preocupação, nosso corpo reage e demonstra através de sinais. É por isso que, para algumas pessoas, roer as unhas pode ser uma forma de demonstrar e aliviar esses sentimentos.

Entre os adolescentes, por exemplo, é comum ver este hábito e associarmos à ansiedade devido os hormônios e as diversas mudanças comportamentais que eles passam neste período.

As crianças também podem desenvolver esta mania através da imitação. Ao ver seus responsáveis levarem as mãos à boca, elas reproduzem o gesto.

Porém, ainda não existe uma resposta exata para a origem da onicofagia. Um artigo de 2015, publicado no Journal of Behavior Therapy and Experimental Psychiatry (Jornal de Terapia Comportamental e Psiquiatria Experimental), explica que pessoas perfeccionistas utilizam do hábito para aliviar o tédio e a irritação.

Outros motivos poderiam ser a sensação de prazer e relaxamento, a concentração ou até mesmo a genética.

Roer unha faz mal?

Mais do que uma questão estética, a onicofagia pode gerar problemas sérios de saúde. Alguns deles ortodônticos, como a alteração do posicionamento dos dentes, bruxismo, desgaste, lesões na boca e contaminação bacteriana.

Também pode surgir a paroníquia, uma infecção na pele ao redor da unha após a retirada em excesso do tecido. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), em alguns casos, este processo de inflamação ainda pode causar alterações na unha, além de pus, vermelhidão e dores.

Como parar de roer as unhas?

Primeiramente, é importante querer parar. A ajuda de pessoas próximas que motivem durante o processo pode ser fundamental também.

A seguir, você encontra algumas dicas para parar de roer as unhas. Confira:

  • Fazer trabalhos manuais ou tocar instrumentos.
  • Mascar chiclete quando sentir vontade de roer as unhas.
  • Usar luvas, unhas postiças, ou algo que dificulte o contato das unhas com a boca.
  • Manter as unhas bem cortadas e, se possível, fazer manicure e/ou pedicure semanalmente.

Se algo não está funcionando, é importante não desistir e procurar estratégias diferentes para controlar a onicofagia.

Em casos mais graves, com a ocorrência de dores ou sangramentos, o recomendado é buscar um médico para verificar a situação e indicar o melhor tratamento.

Conhece alguém que costuma roer as unhas? Compartilhe este texto com a pessoa!


Uma resposta para “Onicofagia: quais as causas do hábito de roer unhas?”

  1. STEVAN MAGALHAES IMON disse:

    Muito interessante ! parabéns pelo conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe: