“Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você.”

Cynthia Kersey
0928_Centro-Nutricao-Celular_Artigo_Suprindo-as-deficiências-de-micronutrientes-após-Cirurgia-Bariátrica-SITE

13/06/2019

Cirurgia bariátrica: a importância da reposição de Vitaminas

É muito comum, no mundo inteiro, que pacientes obesos sejam submetidos à cirurgia bariátrica. É um procedimento cirúrgico que tem melhorias nos indicadores metabólicos, o que diminui os riscos cardiovasculares e de câncer.

A maior preocupação vem durante o pós-operatório, podendo existir várias deficiências, sendo essencial o controle delas. A principal deficiência é a protéica, a mais evidente, que varia conforme o tipo de cirurgia que foi realizada. Além disso, a deficiência de vitaminas é normal e precisa de um monitoramento constante. Os sintomas são, principalmente, sintomas visuais, pele e cabelo secos e prurido.

A deficiência de Vitamina D é muito comum após a realização da cirurgia. A de Vitamina E não é muito frequente e seus sintomas são ataxia, perda da sensação vibratória, fraqueza muscular e anemia hemolítica. A Vitamina K pode que não tenha muitas alterações, mas seu acompanhamento é importante, pois sua deficiência causa problemas de coagulação sanguínea. A Tiamina (Vitamina B1) pode ter uma deficiência bastante complicada, sendo necessário um tratamento com antibióticos. Os sintomas são náuseas e vômitos. As deficiências de Riboflavina e Niacina são raras e as manifestações são variadas, podendo ocorrer estomatite, dermatite e anemia. Nas cirurgias mais extensas, a deficiência do tipo Folato deve ser considera. E, por último, a deficiência da vitamina B12, que comumente ocorre.

Além disso, devemos lembrar do Zinco (antioxidante), do Ferro, sua deficiência é muito comum, e do Cobre, que sua deficiência produz sintomas hematológicos e alterações nutricionais, podendo aparecer após três anos da realização do procedimento cirúrgico.

Ou seja, cada sintoma sentido após a realização da cirurgia bariátrica, é possivelmente associado a uma deficiência nutricional que deve ser suprida. Por isso, acompanhamento médico é essencial.

+ Saiba mais
Compartilhe:
62564825_2394076223976665_5693060854010871808_n

12/06/2019

Vamos saber de onde surgiu essa data?

Bem no Brasil criou-se o Dia 12 Junho, já no resto do planeta a data é comemorada em fevereiro. Mas no Brasil, a data apresenta uma história de acordo com nossa cultura, bem diferente, pois está relacionada ao frei português Fernando de Bulhões (Santo Antônio). Esse Santo em especial, em suas pregações religiosas, pregava a importância do amor e do casamento, daí quando foi canonizado seus fiéis seguidores lhe deram a fama de “santo casamenteiro.

Ah…… tem a ver com aquele Santo que a gente coloca de cabeça para baixo?

 

Como somos muito criativos e temos muitas crenças, esse santo ganhou também muitas simpatias. É só acessar a internet para conhecer várias delas. Aqui só uma dica antes de você fazer a sua: o Santo Antônio tem que ser dado de presente por alguém de sua estima. Será? Quando o quesito é fé e crença quem somos nós para duvidar?

 

Desejamos a todos os amantes da data uma oportunidade de celebrar o amor, porque ele tudo pode, tudo cura, tudo move!

Feliz Dia dos Namorados!!

+ Saiba mais
Compartilhe:
Sintomas-baixa-imunidade

01/06/2019

Aumente a imunidade de forma natural: saiba quais alimentos podem te ajudar!

Imunidade é o nome que damos à capacidade do organismo de se defender de invasores, no caso vírus, bactérias ou fungos que possam causar doenças. Quando ela está baixa, ficamos muito mais propensos a ter pequenas e grandes infecções e quadros como gripes.

Se você percebeu que sua imunidade anda em baixa, uma ótima pedida é apostar em ajustes nas refeições. Isso porque os alimentos são ricos em vitaminas, minerais e outras substâncias que auxiliam na manutenção do sistema imunológico.

Ao atingir a recomendação diária de consumo de frutas e vegetais, você já garante uma defesa melhor para o seu organismo. Anote aí: o consumo deve ser de cinco porções por dia, sendo três de frutas e duas de vegetais. A seguir, confira os melhores alimentos para sua imunidade e não deixe de incluí-los no seu prato:

1. Frutas cítricas

Frutas cítricas, como laranja, acerola, kiwi, tomate, além de brócolis, couve e pimentão verde e vermelho são ricos em vitamina C, antioxidante que aumenta a resistência do organismo.

2. Vegetais verdes escuros

Alimentos como brócolis, couve, espinafre são ricos em ácido fólico. O nutriente auxilia na formação de glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo, e também pode ser encontrado no feijão, cogumelos (como o shimeji e o shiitake) e a carne de fígado.

3. Alimentos ricos em zinco

Carne, cereais integrais, castanhas, sementes e leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, grão de bico), são ricos em zinco, nutriente que combate resfriados, gripes e outras doenças do sistema imunológico

4. Oleaginosas

Além de zinco, as nozes, castanhas, amêndoas e óleos vegetais (de girassol, gérmen de trigo, milho e canola) são ricos em vitamina E. Ela é benéfica, principalmente para os idosos, agindo no combate à diminuição da atividade imunológica por conta da idade

5. Tomate

Rico em licopeno, o tomate é forte aliado para combater doenças cardiovasculares, removendo radicais livres do organismo. Esses compostos aceleram o envelhecimento celular e deixam o corpo mais propício a desenvolver doenças.

6. Alimentos fonte de ômega-3

O ômega 3 presente, por exemplo, no azeite e no salmão, auxilia as artérias a permanecerem longe de inflamações, ajudando a imunidade do corpo.

7. Fontes de antioxidantes

A castanha-do-Pará e cogumelos (como o champinhom) contêm selênio, um forte antioxidante que combate os radicais livres, melhorando a imunidade do corpo e acelerando a cicatrização do organismo

8. Gengibre

Rico em vitaminas C, B6 e com ação bactericida, o gengibre vai além de ajudar a tratar inflamações da garganta e auxilia nas defesas do organismo.

9. Pimenta

A pimenta é fonte de betacaroneto, substância que se transforma em vitamina A, nutriente que protege o organismo de infecções.

10. Iogurte

O consumo regular de iogurte ajuda a recompor as bactérias benéficas da flora intestinal– chamadas probióticos. Elas são verdadeiros soldados lutando para expulsar do organismo as bactérias “ruins”. Esses microrganismos contribuem para aumentar a imunidade. O intestino saudável é capaz de separar o que não nos faz bem e absorver os principais micronutrientes, como as vitaminas.

11. Alho

O alho, além de trazer um sabor delicioso para os mais diversos pratos, reduz e ajuda a diluir o muco nos pulmões, sendo eficaz contra tosse persistente e bronquite. Inclusive, o alho pode ser consumido junto a antibióticos. Por ser rico em vitamina A, C e E, alho é um forte aliado para reforçar o sistema imunológico.

12. Cebola

A cebola é rica em substâncias anti-inflamatórias, antivirais, antiparasitárias, antibacterianas e antifúngicas, como a alicina, que ainda reduz o risco de alguns tipos de câncer, como o de boca, laringe, esôfago, cólon, mamas, ovário e rins. Por isso, é um ótimo remédio para afastar gripes, resfriados e infecções em geral.

13. Geleia real

A geleia real é um superalimento recheado de nutrientes, fitoquímicos e antioxidantes, e esta composição química notável é a responsável por seus inúmeros benefícios à saúde. Ao ser consumida em jejum, ela aumenta a imunidade por conter altas concentrações de vitaminas, principalmente a vitamina C e do complexo B.

14. Própolis

O própolis contém proteínas e compostos com capacidade de alterar e regular o sistema imunológico, além dos benefícios de ser antibacteriano e antiviral. O própolis ativa os passos iniciais da resposta imune estimulando receptores específicos e a produção de citocinas, que modulam os mecanismos da imunidade.

15. Óleo de coco

O ácido láurico e o ácido cáprico, presentes no óleo de coco, tem a propriedade de modular o sistema imunológico, agindo contra fungos, vírus e bactérias. Além disso, uma forma indireta de ele contribuir com a imunidade está na melhora do trabalho do intestino ao eliminar as bactérias ruins.

16. Lichia

A lichia é excelente fonte de vitamina C – cada 100 gramas do fruto apresenta 71,5 mg da vitamina, o que ajuda a prevenir gripes e resfriados. Somado a isso, as antocianinas da lichia desempenham uma função farmacológica importante contra várias doenças, como cardiovasculares, doenças crônico degenerativas, câncer, inflamações, imunidade baixa e alergias.

17. Batata yacon

Por agir estimulando o crescimento da flora intestinal benéfica, a batata yacon é efetiva no extermínio de bactérias que entram em nosso organismo por meio da alimentação. Assim, o desenvolvimento da flora intestinal proporcionado pela batata yacon ajuda diretamente na prevenção de doenças e no fortalecimento da imunidade.

  1. Gérmen de trigo

O gérmen de trigo acumula vitaminas A, E e K em grandes quantidades, que possuem excelente poder antioxidante, previnem o envelhecimento das células e contribuem para o aumento da imunidade, além de ajudar a regular o sistema digestório, estimular o apetite e tonificar a pele, mantendo-a saudável. Ele também é responsável pela boa coagulação sanguínea e contribui para o fortalecimento dos ossos. O gérmen de trigo pode ser consumido em molhos, iogurtes, frutas e outros alimentos como complemento alimentar.

+ Saiba mais
Compartilhe: